Roteiro Gastronómico #56 Café Versailles - Little Havana / Miami

domingo, 4 de agosto de 2019
O café Versailles está na Calle Ocho de que vos falei no último post. No entanto este não se situa na zona mais turística. Para chegar até lá o ideal é apanhar algum transporte ou, para quem gostar de caminhar, podem aproveitar para fazer uma caminhada até lá, abastecer e repor energias e voltar para trás. E claro, se estamos na Calle Ocho, só vos poderia estar a falar de comida Cubana.

Este café é dos mais famosos em Miami entre aqueles que servem comida típica Cubana. Tanto é visitado por turistas como por pessoas locais que diariamente vão comer ou beber um café cubano a este local.
O espaço é grande, como se fossem três zonas todas ligadas. Existe a parte de pastelaria, do café e do restaurante.
Nós fomos ao restaurante em que dá para comer sentado, mais tranquilos e onde o atendimento é mais requintado. E o próprio espaço também. Está muito bem decorado com cadeiras de veludo que remetem ao antigamente e é tudo em tons de verde.
Os empregados foram sempre muito simpáticos e atenciosos. E deram-nos boas sugestões quando solicitámos ajuda na escolha dos petiscos.

Nós fomos perto das onze da manhã e a nossa ideia era experimentar várias coisas, para ficarmos com uma ideia geral da comida cubana.
Pedimos croquetes que estavam muito bons. Bem temperados, sem sabores fortes e não se notava grande gordura pelo facto de terem sido fritos.
As empanadas estavam delicososas. A massa estava super crocante por fora e fofa por dentro. O recheio que gostei mais foi o de carne e queijo, mas as de frango também estava boas.
O pastel de queijo estava divinal. O queijo era saboroso e a massa super estaladiça.
Também tivemos que pedir o típico sanduíche cubano. Era obrigatório. Tinha queijo suíço, pickels, alface, fiambre, fatias de porco assado e mostarda. Todo este recheio fazia parte do pão cubano tostado. É bom, mas não achei nada do outro mundo. Nada que nunca tenha comido quando apetece uma sandes mais completa.
Como pedimos várias coisas para provar acabámos por não conseguir comer tudo até ao fim. Mas eles dão caixas para se poder levar o que sobra.
Para acompanhar pedimos o café cubano. Vem servido ao contrário do habitual. Leite na chávena e o café vem ao lado e nós é que misturamos. Normalmente em Portugal, quando pedimos um café com leite, é-nos servido o café na chávena principal e o leite à parte.





A zona de pastelaria tem os doces mas também acaba por ter os salgados típicos (croquetes, empanadas, pasteis, etc.). Aqui existem algumas mesas, muito mais simples e sem a decoração típica.
Na zona do café dá para pedir não só cafés como os salgados para comer ao balcão ou então encomendar comida para levar para casa.




Li em muitas reviews sobre Little Havana em que as pessoas tinham ficado um bocado desiludidas com a zona. Eu acho que isso se deve muito ao facto dos turistas visitarem apenas as zonas principais. Nós como caminhámos muito por lá ficámos a conhecer um pouco mais do que a rua principal. Vimos muitos locais nas suas tarefas diárias. E, no fundo, acho que isso é a riqueza da viagem e de conhecermos outros locais. É perceber o funcionamento da coisa, fora da azáfama turística.

Sem comentários:

Publicar um comentário