Roteiro Gastronómico #26 Taberna dos Esquecidos - Porto

sábado, 2 de setembro de 2017
Fomos convidados a conhecer a Taberna dos Esquecidos e começo já por vos dizer que ainda bem que fomos!

É daqueles espaços, que nunca tínhamos ouvido falar, mas que quando pesquisámos pela morada, vimos logo que era perto do Bar 77, e quem é que não conhece este bar?!
Chegámos cedo, por isso ainda não havia muita gente por lá. O que acabou por ser bom porque assim vimos bem o espaço e fomos falando com o senhor que nos atendeu e fizemos algumas perguntas.

Quando chegámos, logo no início da escadaria, está uma ardósia grande com o que se pode comer por ali. Depois sobem-se umas escadas e, se de um lado temos um balcão muito bem composto e pronto a servir bebidas para um final de tarde, do lado direito está a sala onde estivémos a jantar.
A decoração faz-nos sentir muito aconchegados, é estilo vintage e fez-me lembrar os pratos e copos antigos que às vezes encontramos muito bem arrumados e que afinal ainda lhe podemos dar uso. Quando está bom tempo têm as janelas abertas e têm canteiros cheios de flores.

Reparámos ainda que há uma sala com uma mesa de madeira grande para quem quiser um jantar de grupo mais privado.

Quanto às escolhas, acho que não poderiam ter sido melhores.
Começámos com os croquetes de bacalhaus feios e bons. Mas no fundo não entendo como se pode chamar feio a uns croquetes tão perfeitamente cozinhados. Estavam muito estaladiços por fora e por dentro, o recheio tinha a consistência perfeita, sentindo-se bem o bacalhau.
De seguida vieram as gambas ao alho e as batatas fritas com maionese. As gambas estavam boas, já vinham meias descascadas mas o molho que as acompanhava não me surpreendeu. No entanto acho que isso se deve ao facto de lá por casa se fazer algo muito semelhante e se calhar nós é que estávamos à espera de sermos surpreendidos com outros sabores. No entanto, estavam bem cozinhadas.
As batatas fritas e a maionese, apesar de ser um acompanhamento simples, estavam divinais. E tive de confirmar com o senhor super simpático que nos atendeu que era tudo caseiro. Porque não havia outra hipótese. O sabor daquela maionese denunciou no nosso paladar que só podia ter sido feita por eles. E não nos enganámos. As batatas cortadas finamente estavam bem fritas e sem gordura.
Por último vieram os rebuçados de alheira com sweet chilli feitos com massa filo. A cada trinca não faltava o som que indicava o quão estaladiço estava. O chilli era muito saboroso, era como uma geleia picante e doce ao mesmo tempo.

Para sobremesa pedimos o bolo de chocolate da mamã que é um bolo caseiro, servido quente e que também se viu (e confirmou) que era feito na casa, por mão caseira.

Confesso que adoro quando nos surpreendemos e quando ficamos tão satisfeitos por visitar um espaço que nos faz dizer que queremos voltar.
A verdade é que há sempre tanta coisa nova a abrir e a fechar que às vezes nem repetimos os sítios onde vamos.
Este é daqueles espaços que quero mesmo voltar a visitar e aconselho-vos a fazer o mesmo!












Taberna dos Esquecidos Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato